Livros

Varejo Competitivo Volume 16

Coordenadores:
Prof. Dr. Claudio Felisoni de Angelo,
Prof. Dr. José Augusto Giesbrecht da Silveiraira

 

Desde o início da década de 90, o Brasil vem passando por um profundo e abrangente processo de mudança. Primeiro foi a exposição da estrutura produtiva interna a uma competição internacional mais intensa. Alguns anos mais tarde, especificamente em 1994, editou-se o Plano Real. A inflação endêmica foi drasticamente reduzida, passando de três dígitos mensais para um dígito anual. O controle do ritmo de evolução dos preços abriu espaço para mais uma importante mudança, isto é, a alteração ocorrida na distribuição de renda a partir de meados de 2004.

O choque de competitividade no início dos anos 90 seguido pela estabilidade dos índices de preços em patamares compatíveis com os registrados nas economias avançadas cunhou alterações significativas na forma de produzir e distribuir. A disparidade dos preços relativos foi sensivelmente diminuída, permitindo a identificação mais clara por parte do consumidor entre o preço praticado e o valor efetivamente associado ao bem ou serviço comercializado. Evidentemente há de se assinalar também a contribuição que a evolução da própria internet conferiu a esse processo. Tal expansão induziu a uma redução dos custos de informação. Em síntese, gradativamente ao longo desses anos foi se tornando cada vez mais barato comparar itens e condições de pagamento.

Os ganhos de renda real provenientes do sucesso do controle dos preços, associados às políticas de renda implantadas principalmente a partir de 2004, produziram uma rigorosa alteração na estrutura da distribuição de renda. Os dados oficiais dão conta que nada menos do que 30 milhões de pessoas emergiram das classes “D” e “E”, ou seja, com renda de menos de quatro salários-mínimos, para ocupar um espaço na classe “C”, isto é, entre quatro e 10 salários. A crise financeira que solapou a economia mundial em 2008-2009 não esfriou o ímpeto do mercado interno, pelo contrário, foram exatamente essas condições favoráveis que contribuíram para a superação de tais problemas. Infelizmente os efeitos da crise de mundial aliados à imprudência de vários governos europeus voltaram, desde principalmente a metade de 2011, a lançar o mundo em uma onda de insatisfação e incerteza. Déficits orçamentários enormes passaram a ameaçar a integridade da Zona do euro. Acompanhando esses movimentos desde 1996, a série Varejo Competitivo do PROVAR – Programa de Administração de Varejo incorpora de modo direto ou subjacente nos trabalhos publicados, a partir da perspectiva do varejo e da distribuição, esse ambiente em transformação.

Neste décimo sexto volume selecionaram-se oito trabalhos. Abordam-se no texto temas ligados a marca, compras por impulso, posicionamento estratégico, percepção de qualidade em serviços, compras relacionadas e mudanças no padrão de consumo ao longo do tempo. Além da qualidade da publicação, a continuidade contribui para que se estabeleça uma literatura relevante e original a respeito dos assuntos de interesse do mercado de consumo e da distribuição no Brasil. Essa é a intenção motivadora dos organizadores desta coletânea.

Temas Abordados

  • Evidências das mudanças do padrão de consumo dos domicílios brasileiros: uma análise de diferentes categorias de produtos de consumo doméstico.
  • As marcas de distribuição: perspectivas de evolução.
  • Segmentação psicográfica como estratégia de identificação de consumidores de marca própria: uma aplicação no varejo paulistano.
  • Tweens: o que é importante para esta geração e o que os motiva na escolha de marcas de vestuário.
  • Análise da compra por impulso em sites de compra coletiva.
  • Aumento de vendas com regras de associação: o uso do datamining em supermercados.
  • Orientações para mercado e aprendizagem associadas à inovação elevam o desempenho da organização? Evidências em ópticas Passo-Fundenses.
  • Expectativa e qualidade percebida dos serviços hoteleiros na cidade de Natal.

Editora: Saint Paul
Páginas: 224
Edição: 2011

 

Varejo Competitivo

Varejo Competitivo Vol. 20
Edição: 2016

Varejo Competitivo Vol. 19
Edição: 2014

Varejo Competitivo Vol. 18
Edição: 2013

Varejo Competitivo Vol. 17
Edição: 2012

Varejo Competitivo Vol. 16
Edição: 2011

Varejo Competitivo Vol. 15
Edição: 2010

Varejo Competitivo Vol. 14
Edição: 2009

Varejo Competitivo Vol. 13
Edição: 2008

Varejo Competitivo Vol. 12
Edição: 2007

Varejo Competitivo Vol. 11
Edição: 2006

Varejo Competitivo Vol. 10
Edição: 2005

Varejo Competitivo Vol. 9
Edição: 2004

Varejo Competitivo Vol. 8
Edição: 2003

Varejo Competitivo Vol. 7
Edição: 2002

Varejo Competitivo Vol. 6
Edição: 2001

Varejo Competitivo Vol. 5
Edição: 2000

Varejo Competitivo Vol. 4
Edição: 1999

Varejo Competitivo Vol. 3
Edição: 1998

Varejo Competitivo Vol. 2
Edição: 1997

Varejo Competitivo Vol. 1
Edição: 1996

Cases de Varejo

Cases de Varejo
Edição: 2010

Manual do Varejo

Manual do Varejo
Edição: 2010

Contato

Tire suas dúvidas sobre nossos produtos e serviços. Será um prazer lhe atender.

Av. Paulista, 302 - 4° andar - Bela Vista - São Paulo - SP

55 11 3894-5022

contato@ibevar.org.br