Especialista do IBEVAR traz algumas dicas para auxiliar a passar pela situação mais tranquilamente

O isolamento social que está em curso atualmente, como uma medida preventiva ao novo coronavírus, tem tido um impacto majoritariamente negativo na economia. Muitos negócios deixaram de funcionar, reduziram sua operação ou passaram a trabalhar apenas por delivery, como restaurantes. Nesse cenário de muita incerteza, parte da população sofreu redução de salário ou até mesmo perdeu o emprego. Por essa razão, o Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (IBEVAR), traz algumas dicas para cuidar das finanças pessoais nesta crise.

1. Tabele seu orçamento
Fazer uma lista com todos os gastos fixos mensais como eletricidade, água, aluguel, internet, telefone e TV para se ter uma noção exata de quanto se gasta por mês é uma boa estratégia, assim é possível enxergar melhor onde se gasta o dinheiro e administrá-lo da melhor maneira possível nesta crise.

2. Reduza os custos
Avalie a tabela dos gastos e veja onde pode acontecer uma redução ou corte de despesas. Economista e presidente do IBEVAR, Claudio Felisoni de Angelo, afirma que essa etapa faz toda a diferença. “Algo interessante de se fazer é tentar diminuir os gastos fixos, como aluguel, conversando com imobiliária ou proprietário e fazendo uma proposta de redução”, explica.

3. Não faça grandes dívidas
Se está pensando em trocar de carro, celular ou adquirir algum outro item com preço mais alto, espere. Adie essas decisões por alguns meses, uma vez que não é recomendável fazer compras parceladas e ficar com pendências a longo prazo em um momento de incertezas. “Ficar tanto tempo em casa pode despertar um certo consumismo nas pessoas, uma vez que muitas podem ter um pouco mais de tempo livre. Com a crise, é fundamental se perguntar antes de comprar algo se o item é realmente necessário e se tem um preço acessível para o momento”.

4. Crie uma reserva de emergência
O propósito da reserva de emergência é que o indivíduo passe por uma situação inesperada de grandes gastos com certa tranquilidade, sem precisar pedir empréstimos e ficar endividado. Por isso, é importante sempre separar parte da renda, se possível, para esse destino, se prevenindo de futuros imprevistos. “O importante, aqui, é criar o hábito de guardar dinheiro, independentemente do montante. É claro que neste momento, não será possível desprender uma grande parcela de sua renda mensal na reserva de emergência, mas pode ser uma boa hora para entender a importância de economizar e se sentir um pouco mais seguro”, explica.

“Estamos em uma hora de grande preocupação, mas que não irá durar para sempre, pois toda crise sempre tem um fim. Por isso, organize-se e tome todos os cuidados recomendados, para garantir um futuro melhor e mais seguro para seu orçamento familiar”, conclui o presidente do IBEVAR.

Sobre o IBEVAR
O IBEVAR – Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo – é uma instituição sem fins lucrativos, que se propõe a produzir conteúdo no setor de Varejo & Consumo, promover networking entre executivos que atuam nessa área e gerar negócios entre os participantes. O IBEVAR atua em conjunto com o PROVAR/FIA no desenvolvimento dos executivos de varejo. www.ibevar.org.br